8 de julho de 2009

dEn0iTe...



Sabes da foz que recebe cada pedaço de mim?

Deste vazio que de noite me assalta?

Rasgo as palavras, o cravo, o fogo e a vida toda

Porque em tudo sou eu e me faz falta...
Sabes do silêncio que me grita em chaga?

Desta cruel inquietação que faz a noite sem fim?

Solto-me as correntes, as margens, os labirintos

Porque tudo sou eu, em cada pedaço de mim...

9 comentários:

Maria disse...

Sempre que sais de ti e partes à desfilada
Tentando agarrar o tudo
Quantas vezes à procura do que é nada
E assim te quedas mudo

Sempre que o silêncio grita em pedaços de ti
Sufoco a minha inquietação
Rasgo-me e recolho os pedaços arrancados de mim
E guardo-te, outra vez, no coração

Um beijo, Pedro.

Lúcia disse...

E as correntes vão levando e trazendo pedçaso...

E a Maria, claro, um must:)

Beijinhos

Licínia Quitério disse...

Não sei se já te tinha dito que gosto do teu "poetar". Digo hoje, pronto.

Um beijo.

Lídia Borges disse...

Cada palavra no lugar certo, cada lugar indispensável à geografia do poema.
Cada poema aqui ancorado, um mar de sensibilidade.

Apenas eu disse...

Sei...
A inquietude mora em Ti.

Beijo Pedro :)

LUZ disse...

... e as injustiças !

Mas vale a verdade sempre, ainda que acorrentada :S

abraços, Lina

cristal disse...

Silêncio, Grito, Vazio, Inquietação....Sei!sei, das palavrasquenosunem.


Abraço Pedro

Apenas eu disse...

Olá:9
Voltei.
Vim do blog da Maria, e vi lá um post de um recital de poesia cantada, como sabes não vou conseguir estar aí... com muita pena minha, mesmo!

Já pensaste em fazer o mesmo no Porto?

Já agora aproveito para te dizer o que já sabes, vai correr tudo bem, se a ternura tivesse forma eram os teus olhos e quando as palavras ganham força são o teu abraço.

Obrigado pelas Palavrasquenosunem, e nos vão unir sempre.

Beijo Grande e um sorriso do tamanho do Mundo.

Carla disse...

pedaços soltos que todos temos e que nem sempre conseguimos unir.
Que o silêncio seja adornado por múltiplos gritos...felicidades para o recital corra bem e que os "Parabéns" sejam entoados em uníssono nesse dia que se quer feliz.

Desculpa só agora responder ao pedido do meu livro, caso queiras posso fazer-te chegar por correio, basta indicares para onde queres que te envie
beijo

aLuCiNaÇã0

Prometo-te um poema de amor, meu amor. Sim, hei-de chamar-te "meu amor"... Posso, meu amor? Gosto da palavra "amor&quo...