7 de janeiro de 2012

a0pAsSaR

Onde está a nossa alma? Sim. A nossa alma. A que se cansa nas palavras e se atormenta nas memórias
nas saudades
nas vontades
e
verdades.
A que se move dentro de nós consumindo-nos o sangue e as veias de tanto girar.
Como o mundo nas mãos de alguém? Talvez.
Nas carregadas mãos da enxada ou da foice que a caneta também pesa e faz calos.
Porque é que a alma anda assim? Forte e pequenina ao virar de cada lágrima do tempo a passar entre os que ficam e os que vão.
Perto.
Tão perto de nós que nos queima!
 
 
 
25 de setembro de 2007

1 comentário:

Maria disse...

Continuo sem saber onde se situa a alma, dentro do corpo. Hoje senti a minha na boca. Sempre que a flor pequenina me sorria e me apetecia beijá-la.
Hoje senti a alma no meu peito. Em cada abraço que dei e que apertei. Em cada colo que me foi dado disfrutar. Por isso continuo, passadas estas horas, a sorrir.

Abraço-te.

aTuAaUsÊnCiA

A tua ausência morde-me o tempo e já não sei muito bem contar. Contar os dias que faltam ou contar os passos obrigatórios. Sabes que o me...