5 de janeiro de 2012

(t)(m)Eu

Leve como um desejo,
Perto como este sonho,
Aromas de um manto que se teceu!
Cada pedaço deste dia é um olhar teu...

Forte como uma árvore,
Feliz como o vento,
Cantos do alto do amor que nasceu!
Cada pedaço desta noite é um toque teu...

Inquieto como uma onda,
Fundo como a água a correr,
Versos que o meu toque amanheceu!
Cada pedaço deste dia é um sabor teu...

Grande como o mundo,
Deslumbrante como um amante,
Caminhos que se pintam nos jardins do querer meu!
Cada pedaço desta noite é um beijo teu!

Pouco, muito, tudo, tanto...
Solto, rente, louco, livre...
Cada pedaço do quanto ainda não se escreveu
Será este respirar que se faz meu e teu! 

1 comentário:

Maria disse...

Estou cansada das palavras. Das minhas, das tuas, de todas as palavras. É um respirar que não sinto, um desejo que não tenho, um amanhecer que não existe.
Estou cansada das palavras. Das que leio, das que não leio, das que ficam por reler. É um abraço que não sinto, um olhar que já não tenho, o anoitecer que sempre existe.
Estou cansada das palavras...

aTuAaUsÊnCiA

A tua ausência morde-me o tempo e já não sei muito bem contar. Contar os dias que faltam ou contar os passos obrigatórios. Sabes que o me...