17 de março de 2011

sErFeLiz

Dá-me este silêncio dos teus olhos quando passo distraído pelo jardim. Deixa-me cheirar os momentos das estrelas. O tempo que espere. Saboreio o meu vento e nisso sou feliz.

2 comentários:

Maria disse...

Eu quero mais! Quero o silêncio da tua boca e a ternura do teu olhar! E na saudade do teu abraço deixo que o vento me traga o cheiro. De ti!

Beijo-te. Sempre.

mariam disse...

Pedro,

O leitor, nem sempre vê com o mesmo sentido do olhar do poeta, mas para mim, é sempre um gosto enorme passear' por aqui... p'lo teu jardim :)

beijinhos :)
mariam

aLuCiNaÇã0

Prometo-te um poema de amor, meu amor. Sim, hei-de chamar-te "meu amor"... Posso, meu amor? Gosto da palavra "amor&quo...