15 de fevereiro de 2008

?p?

Qual a cor dos meus olhos junto dos teus? Que sabor estremece na lágrima que cai até à palma da tua mão? Que rouquidões ecoam por dentro da tua pele de cada vez que um abraço nos chama? De que cor são os passos dos dedos até às palavras? Que ternuras nos assaltam pelos labirintos de tantas inquietações? Há memórias que não ficam? Existe o perfume na dança?
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.QuantasPerguntasAindaTenhoDeFazerParaComeçarOSilêncio?.....................................................

8 comentários:

Ana disse...

Apenas deixo um beijo SILENCIOSO.

Fica bem.

Maria disse...

..............

Um beijo, Pedro

Twlwyth disse...

Cores flutuantes, perguntas constantes.

gabriela r martins disse...

quando a palavra
tem o peso

da pergunta

absoluta

no teu onírico
fazer de conta

.
bravo


.
um beijo ,P.

AURORA ( LOLA ) disse...

Que ternuras nos assaltam pelos labirintos de tantas inquietações? Há memórias que não ficam? Existe o perfume na dança?



SEM COMENTÁRIOS


LINDO


BOM FIM DE SEMANA


BJS

sombra e luz disse...

quantas perguntas!...
silêncio... vai começar... (?):)

Maria P. disse...

...lindo.

Beijos*

pin gente disse...

quantas palavras gostarias de escrever? ofereço-te doze se as quiseres aceitar...
para quebrar o silêncio!


abraço... é uma delas

aTuAaUsÊnCiA

A tua ausência morde-me o tempo e já não sei muito bem contar. Contar os dias que faltam ou contar os passos obrigatórios. Sabes que o me...